Archive for abril, 2010

Novidades

Na verdade não tenho aconteceu muita coisa neste mês, e este é o motivo da ausência. Algumas coisinhas aleatórias:

– O chuveiro está funcionando, e o eletricista foi super gentil e deu uma revisada na caixa de energia. Isto  não descarta a necessidade de uma revisão mais completa, mas pelo menos não é mais caso de emergência.

– Falta colocar o acabamento de alumínio das janelas. Mas já conversei com o seu Castro, e isto será resolvido nesta semana ou na próxima o mais tardar.

– O ar condicionado da sala não está funcionando bem. E a criatura que instalou ficou de vir para dar uma olhada, mas sabe quando a pessoa está te enrolando? Então, é o caso. Mas se ele pensa que vai se livrar fácil, está enganado…

– Eu preciso de cortinas! Urgente!

– Estou com vontade de colocar papel de parede em uma das paredes do quarto. E talvez no escritório.

– Comecei a fazer um calendário igual ao da Casa Cláudia deste mês. Vi na revista, achei legal e pareceu tão fácil que até uma pessoa completamente desprovida de habilidades manuais (como eu) poderia fazer. Até agora está fácil, quando ficar pronto ponho  uma foto aqui.

– Tenho um quarto sobrando, e duzentas mil idéias do que fazer com ele. Mais um banheiro? Ampliar o que já existe? Um closet? Ampliar a área de serviço? Ampliar meu quarto? Deixar como está, meio que servindo de depósito? Dúvidas, dúvidas, dúvidas…

29 de abril de 2010 at 8:45 2 comentários

Chuveiro elétrico

Meu apê não tem aquecimento a gás. Segundo me contaram, quando foram instalar o gás encanado por aqui, o banheiro tinha acabado de ser reformado, então o antigo proprietário se recusou a quebrar o revestimento recém colocado para passar tubulação, estas coisas (e eu até entendo, acho que também não iria querer quebrar tudo…). Então, tenho que me contentar com um bom chuveiro elétrico.

Isso não seria problema, uma vez que a vida inteira morei em lugares com chuveiros elétricos. Mas qual não foi minha surpresa quando, no dia da mudança, à noite, depois de quase tudo arrumado, eu fui tomar um banho e… água fria. Na hora nem deu para fazer nada, encarei o banho gelado mesmo. Afinal, estou no Rio, e estava fazendo muito calor. Saindo do banho liguei para seu Castro que prometeu dar uma passada na segunda para dar uma olhada. Estava numa sexta-feira, então  teria que encarar o final de semana inteiro com banho frio, mas tudo bem. Mas quem disse que seu Castro apareceu na segunda? Não apareceu e nem telefonou.

Eu também não telefonei, sem saco para ouvir as desculpas que este pessoal sempre arranja e como iria viajar no dia seguinte, deixei para resolver quando voltasse, por um acaso, hoje. Logo pela manhã consegui o telefone de um bom eletricista, liguei para ele e marquei para as 15:00. Pouco antes do horário marcado ele já estava por aqui. E está até agora, porque aparentemente a instalação está mal feita, e ele está arrumando a gambiarra que colocaram no chuveiro.

Aqui eu faço um mea culpa. Eu sei que deveria ter feito uma revisão em toda a instalação elétrica do apê antes de mudar, mas na pressa em mudar acabou ficando para lá. E agora estou pagando o pato, literalmente. Mas já estou me programando para daqui um ou dois meses fazer a tal revisão. Por enquanto vou torcendo para não dar mais nenhum problema, né?

Edit: O chuveiro novo está devidamente instalado, e o eletricista deu um jeito na bagunça elétrica do apê, para não dar maiores problemas até a revisão ser feita. Pelo que ele disse, a fiação parece estar boa, mas será preciso aumentar a carga do apê. Vou marcar com ele para fazermos um orçamento… =P

5 de abril de 2010 at 16:13 4 comentários

Mudança!

Sei que andei sumida, mas estava toda atrapalhada com a mudança. A pintura do apartamento/troca das janelas acabou justamente no dia da mudança. Mas, tirando alguns probleminhas, deu tudo certo. Enquanto seu Castro terminava as coisas no apê novo, o pessoal da mudança embalava tudo no apê velho.

Tenho que falar da empresa que fez a mudança, a Sollik. Logo que eu defini a data da mudança, comecei a pesquisar empresas de mudança aqui no Rio. Mandei e-mail para várias delas, pedindo informações, cotações, visita, etc. Os orçamentos que recebi foram os mais variados possíveis, o valor foi de R$ 700,00 até quase R$ 3.000,00. Como eu não tinha nenhuma referência, escolhi a que tinha um preço intermediário (confesso que fico desconfiada quando o preço é muito baixo) e que teve um bom atendimento, tanto pelo e-mail quanto pelo telefone.

Também dei uma olhada na internet para ver se encontrava alguma reclamação grave sobre a empresa, algum problema, mas não encontrei nada digno de nota, então fechei contrato com eles. Tenho que dizer que foi uma ótima escolha. O pessoal chegou no horário combinado, todos uniformizados, e logo começaram a empacotar/desmontar minha tralha toda. Tenho que dizer que esta parte de embalagem/desmontagem demorou bem mais do que eu imaginava, afinal não tenho tantos móveis assim. Mas o que demora não é embalar sofás, estantes, fogão, geladeira, e sim desmontar cama, armário… Principalmente armário.

Chegando no apê novo, toca carregar tudo para os lugares certos, desembalar os móveis e, a parte mais demorada, montar o armário. Confesso que não acreditava que o armário resistiria tão bem à mudança. Afinal, é um armário bem vagabundinho, daqueles bem fraquinhos mesmo, mas o serviço ficou perfeito. Assim como os móveis e eletrodomésticos, todos sem nenhum arranhão.

Algumas coisas que aprendi:

– Deixar o máximo de coisas já previamente embaladas, fica mais rápido e também mais organizado.

– Na hora de embalar, uma pessoa acompanhando a equipe de mudança basta, mas quando a mudança chega no destino, é bom ter mais uma pessoa. Isto porque as empresas trabalham com equipes de 5-6 pessoas, então enquanto dois estão levando a cama para o quarto, já tem mais um com a televisão e outros dois com a geladeira. Daí é bom ter mais de uma pessoa para mostrar onde exatamente colocar as coisas.

– Pedir autorização na prefeitura (pelo menos aqui no Rio) – eu não pedi, mas apareceu um guarda bem na hora da mudança dizendo que precisava de autorização, etc… No final ele deixou passar e deu tudo certo, mas se (ou quando) eu mudar novamente, vou pesquisar esta estória de autorização com carinho, para evitar problemas.

– Providencie muitas garrafas de água, principalmente se você estiver em um lugar quente. Sério, eu tive que sair duas vezes para comprar mais água, tal era sede do pessoal.

5 de abril de 2010 at 15:38 Deixe um comentário


Blog Stats

  • 41,176 hits